ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 anos 9 meses 3 semanas 4 dias

A Alegria é à Prova dos Nove – Manifesto anti 1836

Nunca fomos catequizados, fizemos foi as Sebastianas.

Somos filhos do Sol, mãe dos viventes, encantados e amados ferozmente, com toda a hipocrisia dos imigrados da saudade, pelos traficados e pelos turistas – estamos numa terra de lacraus grandes.

Foi porque nunca tivemos gramáticas nem colecções de velhos vegetais; e nunca soubemos o que era urbano, suburbano ou fronteiriço – uma consciência participante num ritmo de pertença colectiva.

Aqui o que atropela a verdade é a roupa, o impermeável entre o mundo do poder e de quem obedece – toleramos o perfume  do homem vestido de poder.

Contra todos os importadores de consciência enlatada, mostramos a existência palpável da vida.

Contra os ordenantes – autores de vários empenhos – para ganharem comissão.

O espírito recusa-se a conceber a alma sem corpo, na luta contra inquisições exteriores.

Contra as elites vegetais proclamamos o cheiro da terra.

Dispensamos o “pater famílias” e a criação da moral da cegonha, essa ignorância real das coisas, cheia de falta de imaginação, sentimento de autoridade, arte e estupefação curiosa.

Somos concretistas, as ideias tomam conta do tempo, reagem e procuram a gente na praça.

Suprimamos as paralisias que nos sufocam.

Acreditemos nos sinais.

Acreditemos nos instrumentos, ao dispor, e nas suas estrelas.

______________

Rádio Freamunde

________________________________________________________

NOTA- 1836 dia 6 de Novembro, data da integração de Freamunde no concelho de Paços de Ferreira. (Este é um texto provisório, em desenvolvimento)