PS sem visão política para o PDM

O PSD Paços de Ferreira organizou uma sessão de esclarecimento sobre o Plano Diretor Municipal (PDM), tendo como convidado o Dr. Sérgio Humberto, presidente da Câmara Municipal da Trofa. A presença do autarca permitiu perceber a metodologia utilizada no seu município para melhor satisfazer as necessidades dos cidadãos, através de um plano que estabelece a estratégia de desenvolvimento territorial municipal e os regimes de uso e ocupação do solo, uma peça fundamental para o planeamento de nível municipal.

Este debate acontece numa altura em que o atual PDM de Paços de Ferreira está em processo de revisão. Revisão que leva 6 anos de atraso, pelo que entendemos ser fundamental que existam linhas orientadoras que definam uma estratégia que possam ir de encontro à realidade do município, mas com visão para o futuro, com especial atenção para o nosso tecido empresarial. 

O PDM não pode ser encarado como um instrumento meramente legal para cumprir os requisitos obrigatórios, mas sim como instrumento essencial, que passa inicialmente pela definição política e estratégia e só depois definir um tipo de PDM que se adeque às medidas delineadas.

Esta matéria foi debatida com bastante interesse e teve como pano de fundo a revisão ao PDM de Paços de Ferreira, que está a decorrer, embora ainda sem ser possível ouvir por parte dos atuais responsáveis do executivo PS qual a visão política que se pretende com esta revisão.

É fundamental que se criem novas zonas de acolhimento empresarial e que sejam definidos planos sobre as zonas verdes para assegurar, bem como os espaços desportivos. Não é conhecido um documento político que nos possa orientar sobre os caminhos desta revisão ao PDM em Paços de Ferreira e é importante que sejam tornados públicos, porque é o futuro das nossas famílias, das nossas empresas e instituições que está em causa. O planeamento deve assentar-se na adaptação às alterações climáticas, valorização dos serviços dos ecossistemas, qualificação da paisagem, transporte flexível e outros, economia circular, utilização sustentável do solo rústico e sustentabilidade económico-financeira.

Nesta sessão de esclarecimento foi dado o exemplo alemão sobre a instalação das empresas. Este modelo permite a instalação de fábricas de classificação própria, e sem impacto no ambiente, junto a moradias de habitação. Já as empresas mais pesadas instalam-se em zonas industriais específicas. Este método funciona na sua plenitude no território alemão e podia ser discutido nesta revisão ao PDM, assim como outras estratégias que possam beneficiar o município. 

O Dr. Sérgio Humberto deixou alguns pontos importantes durante o debate, sendo que uma se baseou no setor empresarial do município da Trofa, definindo as linhas orientadoras que vão ao encontro dessa realidade. Por isso, a revisão ao PDM da Trofa não abdicou da parte da agricultura, uma vez que mais de um terço do seu território é dedicado a este setor. Importa referir que este é um documento complexo e no caso da Trofa a revisão iniciada em 2018 apenas ficará concluída nos próximos meses.

Só com diálogo e partilha de ideias se poderá construir um município mais justo e sustentável.

______________________________________________________________________________________________
Info: PSD de Paços de Ferreira

 

Seja Assinante

Promovemos Freamunde em todo o mundo. ASSINE aqui e, por 25 euros ano, tenha acesso a todos os conteúdos sem limite.

Não excluímos ninguém. Se não pode pagar o valor acima indicado, visite-nos ao sábado entre as 10 e as 12h00, na Rua do Comércio 125, em Freamunde, para encontramos uma solução.