ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 years 5 months 1 week 5 days

Assembleia Municipal ou “A Queda de um Anjo”

Ao assistir no YouTube, à última ou primeira Assembleia Municipal de Paços de Ferreira
deste ano 2022, deu-me a sensação de estar a ver em vídeo “A queda de um Anjo”.
Eu explico:
“A queda de um Anjo”, é o título de um romance satírico de Camilo Castelo Branco escrito
em 1866.
Nesta obra, o autor faz uma caricatura da vida social e política da época, em contraste com o
“virtuoso” Portugal do antigamente, em plena extinção.
Neste romance, o autor apresenta o personagem, Calisto Elói, como sendo um fidalgo,
encarnado de um sentimento austero e conservador, representante do verdadeiro Povo
Português e que entra na política, disposto a lutar de alma pura, contra os “desvarios”
sociais e corrupção política da época.
É este, Calisto Elói então, o nosso protagonista.
Calisto Elói, o “Anjo”
Uma vez eleito, Calisto Elói o “Anjo”, deixa a sua terra natal e parte para Lisboa imbuído no
melhor dos princípios morais e com total dedicação a uma causa.
Aqui, deixa-se corromper pelo luxo e pelos prazeres que imperavam na cidade grande.
Torna-se amante de uma prima distante, Ifigénia, que nasceu no Brasil e com ela mantém
uma relação, reprovada pela sociedade que ele Calisto Elói, era suposto representar e
defender.
Entretanto…
Muda a sua posição política de Miguelista (oposição), para Liberal, partido no governo e a
sua mulher, Teodora, esquecida e abandonada, segue-lhe o caminho amoroso e junta-se
com um primo interesseiro, com quem passa a ter um relacionamento.
Mas não vou aqui contar todo o romance.
Cabe ao leitor fazê-lo ou segui-lo.
Penso que já perceberam as semelhanças…
E são muitas.
Mas indo ao que aqui me traz.
Como Freamundense, depois de ter assistido, como já referi, à dita Assembleia Municipal no
YouTube, não posso ficar calado e indiferente ao que lá se passou.
Dois reputados Freamundenses, Fernando Matos e João Paulo Carvalho, foram
publicamente e em directo, ali tratados como oportunistas e repreendidos pelo Sr.
Presidente da Câmara Dr. Humberto Brito por aqueles usarem indevidamente Instituições
locais, para daí tirarem vantagens políticas.
_”Acho mal”, _”acho muito mal…” afirmações repetidas pelo Sr. Presidente da Câmara Dr.
Humberto Brito

Eu também _”Acho mal”, _”Acho muito mal…”, mas da atuação e do “estilo” do Sr.
Presidente Dr. Humberto Brito.
Quem usou indevidamente as Associações ou Instituições locais, NÃO foram os dois
Freamundenses em questão, mas sim o Sr. Presidente da Câmara Dr. Humberto Brito.
Eu próprio perguntei ao Sr. Presidente do Sport Clube de Freamunde, Hernani Cardoso:
_”Para quando está previsto o sintético?”
A resposta foi pronta e clara:
_”NÃO sei”.
_”Pergunta ao Sr. Presidente da Câmara”.
_”ELE é que sabe”.
Perguntar NÃO ofende…
Para quando?…
O SR. Presidente Dr. Humberto Brito, NÃO tem o direito de fazer afirmações gratuitas, em
cima de quem não se pode defender.
Ou seja:
A Assembleia Municipal é um espaço público com regras, onde os concidadãos procuram
saber e programar as suas vidas, fazendo as perguntas que lhes cabe e assiste.
Não é um LOCAL de pertença ao partido “A” ou ao partido “B” e muito menos ele tem dono,
para que este possa dizer o que lhe apetece.
Ao contrário do que o Sr. Presidente Dr. Humberto Brito afirma ou pretende fazer crer, a
Assembleia Municipal que denomina de “Praça Pública”, NUNCA o poderá ser, pelo simples
facto de que o público NÃO tem direito a resposta.
Têm SIM direito às informações que procuram…, quer lhe agrade ou não.
Sobre a CASA das ARTES.
O Sr. Presidente Dr. Humberto Brito, deveria saber que o P.S.D. não tem qualquer
responsabilidade sobre a mesma.
Houve SIM um projecto mas para CASA DA MÚSICA
NÃO para CASA DAS ARTES.
Foi um projecto da responsabilidade da Associação Musical de Freamunde, que pela pessoa
do seu presidente na altura, o Sr. José Maria Taipa, apresentou no Governo Civil do Porto
para financiamento.
Eu próprio estava no Governo Civil do Porto em visita ao meu grande amigo Raúl Brito,
Governador interino, quando por ele soube dessa candidatura e me pergunta sobre a
idoneidade e personalidade do Sr. José Maria Taipa, sabendo ele que não era da mesma cor
política, mas que sendo de Freamunde iria despachar o processo favoravelmente.

O projecto estava orçado em 300 mil contos e avançaria da seguinte forma:
O Governo Civil financiaria 100 mil contos e a Associação Musical de Freamunde arranjaria
100 mil contos junto da Câmara PSD que concordou e mais 100 mil contos através de
peditórios.
Claro que a Câmara PSD entretanto, não correspondeu com o apalavrado, mas não tem
qualquer responsabilidade ou promessa feita sobre o projecto em si.
Falar mais…, sobre as outras questões lá apresentadas, será falar do mesmo e considero isto
uma perda de tempo.
Penso que o que acabo de relatar, é o suficiente para esclarecer o perfil político do Sr.
Presidente da Câmara Dr. Humberto Brito.
Apenas dizer que:
_ Dois prestigiados chefes de família de Freamunde, meus conterrâneos, com
responsabilidades políticas no desenvolvimento da nossa Terra, foram publicamente
humilhados na sua honra e dignidade, em plena Assembleia Municipal, pelo Sr. Presidente
da Câmara Dr. Humberto Brito, sem autoridade para tal.
Por isso:
_ Seria bom, que o Sr. Presidente de Junta de Freamunde, Sr. Arménio Ribeiro, ali presente,
independentemente da cor política, são dois cidadãos de Freamunde com responsabilidades
familiares, políticas e sociais postos em causa, viesse esclarecer a opinião pública de
Freamunde se:
1 – Estes assuntos aqui apresentados e em discussão, foram colocados ou não, na
reunião de Junta de Freguesia de Freamunde do dia 29.12.2021.
2 – Foram nesta reunião, dadas explicações claras sobre estes assuntos e mesmo assim
os agora visados, Fernando Matos e João Paulo Carvalho decidiram ir à Assembleia
Municipal.
Isto é demasiado sério, para que tudo fique na mesma.
Uma coisa é a discussão política, natural e saudável que é feita em defesa dos objectivos a
que cada um se propõe defender.
Outra coisa…, são os juízos de valor públicos que se lançam…, sobre a conduta moral e
identitária dos seus intervenientes.
_”Acho mal”, _”Acho muito mal…” Sr. Presidente Dr. Humberto Brito
Dito isto…
Deixo agora aqui, a todos os Freamundenses e amigos leitores um conselho:
Depois de lido o romance…
Agora é mesmo só ver
“A QUEDA DE UM ANJO…”

Por – Fernando J. Santos