ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 anos 9 meses 3 semanas

Rangel contesta abandono da Citânia de Sanfins

O Eurodeputado Paulo Rangel visitou esta sexta-feira a Citânia de Sanfins, a convite do PSD Paços de Ferreira, e ficou visivelmente preocupado com o cenário de abandono verificado naquela importante zona arqueológica da civilização castreja na Península Ibérica.

“Isto é um crime contra a história de Paços de Ferreira e de Portugal”, referiu o político social-democrata, que lamentou a falta de cuidado sobre a preservação do local, responsabilizando a Câmara Municipal. “Em qualquer país da Europa estaria muito mais bem cuidado, este está ao abandono, exposto ao vandalismo e até ao roubo. Algumas pedras que sobreviveram já não estão cá, porque são valiosas. Está exposto a isto, não tem nenhuma visibilidade turística, nem identitária”, lamentou.

Paulo Rangel considera que a autarquia local, liderada pelo executivo PS, é culpada pela inexistência de um programa de revitalização da Citânia de Sanfins. “Como é possível uma autarquia ter um tesouro desta natureza e isto estar assim completamente esquecido. Nos anos 70 do século passado havia mais consciência de que Sanfins existia do que há hoje. Isto é uma vergonha local e nacional. Dar visibilidade a este castro é essencialmente um ato de cultura e de justiça para a história de Paços de Ferreira. Está no mapa inicial da nossa identidade, ninguém sabe e isto não se pode aceitar. Era importante reativar o programa de escavações, sabemos que há aqui tesouros, porventura ainda mais impressionantes dos que já foram descobertos, e até de várias fases, como a castreja, a romana e pós-romana. E com base num estudo feito por arqueólogos e historiadores, que possam produzir bibliografia, conhecimento e avaliação, devia ser preparada uma candidatura a Património Mundial da UNESCO, porque existe condições para isso”, sublinhou.

Para o Eurodeputado, “isto é um exemplo acabado do que é uma má administração local, é uma administração negligente. Há imensas autarquias do país que davam tudo para ter um décimo disto”, concluiu.

Alberto Machado : «Alexandre Costa tem todas as capacidades para ser Presidente da Câmara»

O presidente da Distrital do PSD Porto integrou a comitiva e deixou também críticas à forma como a Câmara Municipal tem gerido a Citânia de Sanfins. “Tendo existido uma inação por parte da autarquia de Paços de Ferreira relativamente a um património destes, a Citânia de Sanfins será um dos eixos prioritários do programa eleitoral que o PSD irá apresentar aqui no concelho”, referiu Alberto Machado, que, a nível político, vai apostar na recuperação da Câmara Municipal. “É uma das apostas fortes do PSD no distrito do Porto, porque temos visto que o atual presidente de Câmara tem tido um comportamento errático ao longos destes anos de governação socialista. Exemplos como este, de abandono, são muitos mais e é preciso mudar o registo para desenvolver Paços de Ferreira para aquilo que o concelho merece”.

Ainda não é conhecido o nome do candidato PSD à Câmara Municipal de Paços de Ferreira, mas Alberto Machado vê em Alexandre Costa a solução para reconquistar o poder local. “Tem todas as capacidades. Vejo-lhe uma proximidade para com as populações que muitas das vezes são raras nos políticos. Tem um espírito humanista, personalista e enquadra-se na matriz que a social-democracia tem defendido. Se for essa a vontade da concelhia, a Distrital não hesitará em aprovar o seu nome”, garantiu.

Alexandre Costa agradado com o resultado da visita

O presidente da Comissão Política Concelhia do PSD Paços de Ferreira justificou a presença de Paulo Rangel e Alberto Machado para “perceberem o diamante que temos aqui por explorar. Deve ter uma outra atenção e também perceber até onde poderá chegar a Citânia de Sanfins, pelo que o PSD Paços de Ferreira vai apresentar propostas que visem a projeção cultural daquele castro e do restante património cultural de uma forma integrada com as restantes dimensões, como a economia, edução e parte ambiental. Ficámos agradados com a visita e com o que nos foi transmitido”, sublinhou Alexandre Costa, o qual optou por não se pronunciar sobre a sua possível candidatura à Câmara. “No dia 26 de fevereiro aprovámos em plenário do PSD de Paços de Ferreira o perfil do candidato. Até 31 de março vamos aprovar o nosso candidato depois daremos nota sobre isso”, concluiu.

De referir que a visita contou ainda com a presença do historiador José Pedro Reis, que explicou um pouco da vida social e cultural da civilização castreja.

Paços de Ferreira, 12 de março de 2021

A Comissão Política do PSD Paços de Ferreira