ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 anos 10 meses 1 dia

Vice-presidente da CMPF acusa PSD de utilizar as associações

A visita do PSD às instalações do SCFreamunde mereceu um comentário do vice-presidente da Câmara Municipal acusando o partido de oposição de aproveitamento político. Veja aqui:
O PSD de Paços de Ferreira continua a ter uma relação muito difícil com a memória e com a verdade. Os mesmos que, durante anos a fio, enganaram as associações, prometendo tudo e cumprindo com nada, decidiram agora, através do conhecido método da mentira e da insídia, utilizar as mesmas associações para um triste espetáculo político.
O passado recente é esclarecedor quanto à forma honesta e transparente como temos colaborado com todas as nossas associações. Mas este não é o ponto. O que é lamentável e indiciador do vale tudo, é esta tentativa de, mentindo ostensivamente, passar para a opinião pública a ideia de que as associações estão abandonadas, sem apoios e deixadas à sua sorte.
Tudo isto é verdade se recuarmos 7 anos, quando precisamente os mesmos que andam agora a visitar algumas associações, as colocaram numa situação muito difícil. E porquê? Porque nunca foram capazes de honrar compromissos, deixando dívidas astronómicas que, também neste caso, tiveram de ser por nós integralmente regularizadas. Como, aliás, aconteceu, com os mais de 40 milhões de euros de facturas que, em 2013, encontramos escondidas nas gavetas da Câmara e que com um enorme esforço, foram por nós integralmente saldadas. Algumas, com mais de 10 anos de atraso!!!
As associações, como todos os cidadãos, sabem hoje que, connosco, palavra dada tem sido sempre palavra honrada. Quanto às nossas associações desportivas, é surreal o pensamento político do PSD. Confrontados com o enorme investimento em curso na melhoria dos equipamentos desportivos, o que lhes oferece dizer é que, por exemplo, o plano que temos para dotar todos os campos de futebol com piso sintético, é revelador da nossa ausência de projeto e critérios! O critério do PSD seria com toda a certeza outro. Privilegiar uns em detrimento de outros, com aquele método que o PSD tão bem praticava de uma frontal ausência de imparcialidade, condicionando apoios à abjeta vassalagem que tanto os seduzia!
Estes tempos, com odor a naftalina, já acabaram. Hoje, todas as associações são apoiadas, todas, sem exceção. E os critérios são totalmente transparentes. Hoje as associações sabem com o que contam. Não vendemos ilusões e muito menos mentiras. E os investimentos estão aí!
Por último, e no caso particular da nota emitida pelo PSD relativamente à visita ao SC Freamunde, é inacreditável o contorcionismo do seu proto candidato à Câmara Municipal. O mesmo que, na qualidade de Presidente da Junta de Freguesia de Paços de Ferreira, qualificou os investimentos programados para a cidade de Freamunde como desnecessários.
A vida política é feita de debate. A democracia exige isso. Mas sejamos capazes de não deturpar factos, faltar à verdade ou tentar enganar os cidadãos.
O projeto do PS é legitimamente diferente do PSD. E ainda bem que assim acontece. Apesar de discordar, acho importante que o PSD tenha dito ser contra e votado em conformidade, por exemplo a nossa medida de oferecer refeições escolares a todos os alunos do pré escolar ao 12 ano.
O que não pode acontecer, por respeito a quem nos propormos representar, é mentir ou adulterar posições, ao sabor das marés. Isso não prejudica um partido em concreto. Prejudica, isso sim, a democracia e a relação de confiança que nunca, em momento algum, pode ser quebrada entre eleitos e eleitores”.
Paulo Ferreira, vice-presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira. Texto original em Facebook.