ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 anos 9 meses 3 semanas 3 dias

Põe-te fino, Costa, por sete razões….

1. Entre os cinco presidentes da República, Marcelo é o mais tortuoso e dissimulado, o mais incapaz de resistir ao protagonismo e à retórica, comentando desde futebol ao espetáculo televisivo ou do pequeno ao grande desastre.
2. Cavaco Silva apostou na demissão do governo PS e na constituição de um governo de direita no princípio do seu segundo mandato, mas foi incapaz de impor esse governo perante a constituição da geringonça. Marcelo quer copiar os passos de Cavaco, apostando na demissão do governo no início da sua legislatura, quando tem tempo para o influenciar durante quase todo o seu segundo mandato
3. Marcelo começa por impulsionar a geringonça de direita nos Açores, escondendo-se atrás do Ministro da República, num gesto de constitucionalidade duvidosa
4. Temo a denúncia do líder do principal partido da oposição de que o Presidente da República se reuniu com o rival Rangel para se entenderem nos calendários das reuniões partidárias onde pretende substituir Rio nas eleições onde se trata de substituir Costa por Rangel.
5. A emblemática derrota da coligação em que o PS se deixou envolver em Lisboa, pesada por contrariar sondagens e expectativas, que chegou a dizer que a derrota o inquietava por ter um filho a morar em Lisboa, teve uma leitura nacional.
6. Marcelo conclui chegar o momento de afastar da liderança do seu partido o líder com que visivelmente não se entende e promover o seu substituto a líder do governo.
7. Pela minha parte, nas próximas eleições, voto contra o enredo palaciano apenas cheio de ambição de palco. Agora, palco é poder mas não estou nessa plateia. Não, não vou por aí.
Por Costa Guimarães, jornalista (texto escrito antes das eleições directas no PSD que reelegeram Rui Rio)