ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 anos 9 meses 3 semanas 4 dias

Natal por um dia!….

Natal!…
Uma palavra tão nobre.
Ela é na sua essência
do rico como do pobre.
Mas só mesmo na essência,
no verdadeiro Natal,
não naquela opulência
que faz perder a consciência
desta palavra Real.
Natal!…
Cidades luxuosamente iluminadas
apesar da escuridão.
Corações embriagados
pelo mosto da ilusão.
Natal do consumismo
afrontando quem não tem pão.
E ali,
ali ao lado de cada um de nós
existe um coração amargurado
para quem o Natal é mesmo sonhar acordado.
É ali,
ali mesmo ao nosso lado
que alguém se aconchega em plásticos,
num colchão de lodo, deitado.
Natal!…
Palavra tão sublime.
Capaz de “transformar” por algumas horas
os homens que fazem a guerra,
fingindo evitar o crime.
É Natal!…
Todos os dias.
Que a justiça e a fraternidade
façam escola em todo o mundo
penetrando os corações
dum planeta moribundo.

Texto: José Leal