ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 anos 9 meses 3 semanas

Os cem anos de Maria Margarida

Maria Margarida. Nascida a 26 de Dezembro de 1920. É assim que consta no seu Bilhete de Identidade. Já a tínhamos visitado em Março, aquando do Dia da Mulher, por ser a mulher mais idosa de Freamunde. A sua família foi contando os dias um a um para que hoje fosse possível cumprir o sonho de soprar as velas pelos seus 100 anos de vida.

Hoje voltamos a visitá-la onde reside, na casa da filha Maria da Glória e o seu genro Afonso Estrela, no lugar de Abrute. Hoje a casa estava mais composta. Também ajudaram as soprar as velas e a cantar os parabéns os seus filhos Domingos, Alberto, Nuno e alguns netos e bisnetos. Só não foi possível a presença do seu filho João e da filha Idalina, a residir em França.

Foi casada com Benardino Pereira da Silva que após ter iniciado o seu trabalho na Fábrica Grande, desenvolveu a sua profissão na Ibermetais.

Dona Margarida tratou sempre da lida da casa mas tinha o gosto de criar capões e também a sabedoria de os capar. Por isso nunca lhe faltaram clientes – o que a sempre dispensou de os vender na feira. Nessa altura vivia no lugar de Xistos.

Hoje não é só Abrute e Xistos que estão em festa. Os foguetes subiram ao céu de Freamunde para celebrar os 100 anos de vida da Maria Margarida, uma das nossas, e provavelmente a primeira mulher freamundense a atingir um século de vida. Parabéns, Dona Margarida.

Texto e fotos de Pedro Ribeiro