ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 anos 9 meses 3 semanas

Freamunde: Uma casa de alegria para todos

Dom Manuel Linda, Bispo do Porto, presidiu no domingo 1 de Dezembro, à dedicação (inauguração) da nova igreja paroquial de Freamunde e enalteceu a fibra dos feamundenses e a coragem do padre Luís Brito por, num período de crise económica, se terem lançado na aventura de dotar a paróquia de uma igreja que marca a crença num futuro que a Deus pertence.

Desejando que esta nova igreja seja “uma casa de alegria para todos” D. Manuel Linda referiu “a construção da Igreja, como templo de todo o Povo de Deus, onde todos têm lugar: o rico e o pobre, o letrado e o analfabeto, o mais praticante e o menos praticante, o mais próximo e o mais distante da comunidade cristã”.

Realçando “a vocação universal do espaço da nova Igreja, que deve ser lugar para todos, um lugar onde todos falem a mesma linguagem, a linguagem da família, onde todos se sintam verdadeiramente em casa” o bispo do Porto defendeu que “a Igreja, mais do que uma casa para Deus, é uma casa do Povo, uma casa para o Povo de Deus”.

Dom Manuel fez votos ainda para que esta Casa de Oração seja expressão e instrumento de uma “revitalização do corpo eclesial da Paróquia de Freamunde, sinal de uma comunidade cristã que já é viva e que o será cada vez mais”. Resumindo, «que esta Igreja seja no mundo uma Casa da alegria para todos”.

A nova igreja esteve lotada de freamundenses que não quiseram perder a oportunidade de testemunhar esta inauguração. Participaram assim numa celebração de alto nível litúrgico, de um rigor cerimonial e qualidade estética incomum.

Presentes nesta cerimónia presbíteros vizinhos e também além de D. António Taipa, padres oriundos de Freamunde( João Peixoto, Cândido Gomes da Silva, Arlindo Pinto, e o diácono José da Silva Coelho) e outros que pelas funções na Diocese marcaram presença como o vigário geral, António Coelho,  e o ecónomo diocesano Samuel Guedes.

Muitas associações da cidade associaram-se à dedicação da igreja marcando presença com os seus dirigentes e estandartes.

Para a história ficou registado o dia em que o bispo do Porto presidiu à cerimónia da dedicação da Igreja do Divino Salvador.

O pároco de Freamunde agradeceu a colaboração de todos aqueles que desde a concepção à construção edificaram a nova igreja. De facto, num período de dez anos, foram ultrapassadas muitas dificuldades, tendo sido encontradas as soluções necessárias para que esta obra tenha sido construída.

Recorde-se que a nova igreja é um projecto do arquitecto Vítor Leal Barros, natural de Freamunde e membro da família que doou o terreno para esta construção. Segundo Vítor Barros esta igreja chama para “a vontade do silêncio” e respeita o enquadramento do novo edificado com o pré-existente, num diálogo estético que respeita as diferentes gerações e tempos de uma cidade que o viu nascer.

E se nos é permitida uma opinião, trata-se de um trabalho magnífico de simplicidade que facilita o encontro com o sagrado.

Texto: Arnaldo Meireles

Fotos: Emotions Photography