ESTAMOS
À ESPERA
casa das artes
2 anos 9 meses 3 semanas

Os séculos de história do Capão à Freamunde

Está aberta ao público nas instalações da Associação Pedaços de Nós uma exposição alusiva à tradição do capão em Freamunde. Não perca, pode vê-la até 13 de dezembro.

A 3 de Outubro de 1719 era concedida por D. João V, à Confraria de Santo António, de Freamunde, a provisão régia, licença para a realização de feiras. A 13 de Outubro de 1719, era realizada a primeira feira oficial, que como todos sabemos, com o tempo ganhou o Capão como seu símbolo máximo, como feira única do país e a mais antiga da península ibérica, dado que a Feira de Vilalba, região de Lugo, Espanha, só se realizou a partir de 1835. No entanto, escritos dizem-nos que a feira e a presença do capão já se verifica há mais do que 300 anos.

A inauguração foi considerada por Pedro Ribeiro, presidente da Associação, como um, “dia de celebração, um dia histórico, um dia especial. Os dias especiais devem ser celebrados de um forma especial.  Assim, lançamos um desafio a cerca de 40 freamundenses que de alguma forma estão ligados às artes, para que através de uma placa de madeira, dado a nossa terra ter também uma secular ligação aos móveis, criarem com técnica livre, a colecção “Capão de Freamunde – Séculos de História”. As suas participações por si só já seriam motivo de satisfação para nós – considerou.

“A forma como nos surpreenderam com as diferentes formas de retratar e abordar o Capão e a Feira dos Capões deixam-nos imensamente gratos e muito felizes. Acreditamos que ides ficar surpreendidos” – defendeu Pedro Ribeiro.

Nesta exposição estão patentes ao público algumas esculturas sobre o Capão completamente distintas feitas por artistas freamundenses, bem como fotos cedidas por alguns particulares e jornais locais, assim como os vídeos sobre a Feira dos Capões existentes no arquivo da RTP.

Esta exposição é considerada um legado que “fica em posse da Pedaços de Nós” e “será sempre uma colecção de Freamunde”. A mostra será ainda enriquecida por mais trabalhos que serão entregues para tal nos próximos dias, dado que alguns artistas se atrasaram na finalização das obras.

Esta colecção foi considerada “como um ponto de partida para uma actividade regular com as artes plásticas na Pedaços de Nós”. Como lembrou o presidente da Associação:  “Uma exposição por muito boa que seja, que é, talvez saiba a pouco. Devemos ter um plano a médio e longo prazo para intervir na comunidade, mas sobretudo no meio escolar. Que artistas queremos ter daqui a 5 e 10 anos? Que formações e incentivos lhes podemos oferecer? Qual a regularidade de exposições e em que locais queremos ter? Qual a quantidade de público que pretendemos ter para valorizar e assistir às actividades das artes plásticas daqui a 5 ou 10 anos? Iremos precisar com certeza da colaboração e do apoio da Junta de Freguesia de Freamunde e da Câmara Municipal de Paços de Ferreira”- disse.

Também foi expresso o desejo de que “esta colecção seja exposta noutras localidades, nomeadamente em Villalba, Espanha, que conta também com uma Feira dos Capões realizada a 21 de Dezembro. Pretendemos que seja o primeiro contacto, a primeira relação, um abrir de portas, para que outras possam surgir entre associações de Freamunde e a nível autárquico e esta terra. No fundo, o princípio de uma geminação entre estas duas terras, praticada antes de o acordo assinado”.

A exposição estará patente até 13 de Dezembro, na sede da Pedaços de Nós, na Rua do Comércio, 105, Freamunde, às sextas e sábados das 21.00 às 23.00h.