Trabalhadores que queiram estudar vão ter salário

Os socialistas prometeram criar – última campanha eleitoral – um programa de licenças para formação que facilite períodos de elevação de qualificações e de requalificação de pessoas ao longo da vida, em articulação com a possibilidade de substituição dos trabalhadores em formação.

António Costa declarou ao jornal Expresso que um dos objetivos é “aumentar o rendimento das famílias” através do “reforço das políticas públicas

O Governo e os parceiros sociais estão a negociar uma medida que permitirá aos trabalhadores melhorar as suas qualificações profissionais ou o seu nível de ensino, através de uma espécie de licença sabática totalmente paga pelo Estado e sem qualquer custo para as empresas, segundo avança o jornal Expresso. O trabalhador vai estudar e o Estado financia o salário do funcionário através dos fundos europeus, com custo zero para as empresas.

Texto David Carvalho

Seja Assinante

Promovemos Freamunde em todo o mundo. ASSINE aqui e, por 25 euros ano, tenha acesso a todos os conteúdos sem limite.

Não excluímos ninguém. Se não pode pagar o valor acima indicado, visite-nos ao sábado entre as 10 e as 12h00, na Rua do Comércio 125, em Freamunde, para encontramos uma solução.